sexta-feira, 6 de março de 2015

Fábulas: Os gatos e os cães

Os gatos e os cães

Eis que os gatos e os cães resolveram eleger um líder comum. O gato e o cão chefes fizeram suas propostas, defenderam posições, discutiram ideias, bateram boca. Miaram e latiram muito. A cada miada, gatos e cães, partidários dos gatos, bradavam alucinados. A cada latida, cachorros, cadelas e gatos que julgavam as propostas dos cães mais interessantes uivavam e batiam palmas.
No dia da eleição, por uma diferença bem pequena de votos, o cão chefe foi eleito líder dos cães e dos gatos. Para quê? O gato chefe pediu recontagem dos votos. Perdeu de novo. Então, ficou cheio de mimimi, dizendo que o cão isso, que o cão aquilo. No final, pedia: “Este cão não pode ser nosso líder. Ele é um cão!” Convocou os gatos e os cães, descontentes com a eleição, para que saíssem às ruas, para que exigissem a saída do cão, eleito democraticamente, do poder. Atrás dele, ouvia-se o eco de alguns latidos e outros tantos miados.


Moral da história: A democracia, para certos gatos, só interessa quando atende seus desejos.